DIA 24/11/12 – AGENDA 21 MARICÁ

Marcado para esta data o Café da Manhã com Vereadores, um evento onde membros da Agenda 21 apresentariam o que representa este colegiado e sua importância para a sociedade Maricaense, assim como a responsabilidade dos atuais e futuros legisladores sobre as diretrizes traçadas. Com uma linda mesa de café da manhã, no Rotary Club Maricá – no Bairro de Caxito Pequeno, iniciou-se às 10:30 o evento na presença dos dois únicos vereadores presentes, dentre os 11 que foram eleitos e reeleitos nesta eleição.

Devemos ter atenção a estes números, pois enquanto os outros 9 ausentes estavam no conforto de seus lares, passeando de motoca, de abadá, bermudinha e chinelinho pela praia, estes dois Vereadores, respectivamente os Srs. Filipe Bittencourt e Bidi, fizeram-se presentes e interessados não só em conhecer o que é a Agenda, mas de desde já, antes mesmos de seus mandatos, se mostrarem interessados pela a cidade e seus moradores.

A Agenda 21 é muito mais que uma agenda ambiental, ela carrega diretrizes de todos os segmentos de políticas públicas, tais como: cultura, educação e urbanismo, entre outras. Ressalvo que, nestes casos, a ignorância é ainda pior naqueles que nem tentam entender o desconhecido! Desta forma, desde já pudemos identificar as possíveis pessoas que se permitiram nos ouvir, pois humildemente estiveram presentes e participativos.

Poderia gastar linhas inúteis lamentando os ausentes, mas parei há muito tempo de dar visibilidade ou importância aqueles que não se interessam e que acreditam que a participação é algo visando a autopromoção. Acredito que os políticos tem a visibilidade que nós lhe damos, assim como o povo é melhor que os políticos que elege e pensando nisto, valorizo todos aqueles, que ainda tardiamente, veem que a participação é a única maneira de saber o que cada grupo de pessoas pensa e quer, entre outras coisas, de maneira a constituir uma identidade em seus trabalhos.

É preciso entender que haverá muito trabalho, pois um dos maiores obstáculos será o próprio poder executivo, formado por tantas pessoas incapazes, desconhecedoras das próprias funções que exercem, mas acima de tudo intransigentes, ao mesmo tempo que têm o poder e a máquina pública na mão. Falam daquilo que desconhecem e se intrometem onde não são vistos nem achados. A ignorância e os ignorantes serão os maiores impeditivos do progresso de Maricá, pois a incompetência de nossa administração pública é refletida diretamente na dos seus servidores.

E, digo isto, após este Café da manhã, aconteceu a reunião do colegiado, onde fazer propaganda para o ato do dia 26 de novembro (Marcha a favor dos Royalties) não é considerado um ato político pelos representantes da prefeitura, mas a observação do desinteresse dos vereadores ausentes é um ato de ataque político… Chega a ser ridículo os confrontos por suas desnecessidades, e sempre o estopim é um membro da prefeitura que sobre a alegação de descriminação por ser funcionário municipal se diz mal tratado e não percebe que é ele mesmo que não respeita os demais.

É a terceira vez que vejo atritos iniciado por este homem, chamando para a luta corporal senhoras e senhores presentes, porque simplesmente não possuem a mesma opinião, ao mesmo tempo que este não admite qualquer ponderação que não seja a dele mesmo. Se a pessoa que foi contratada para administrar os conflitos no grupo não verificar que este não tem equilíbrio emocional para participar de tal colegiado e seguir/sugerir esta alteração, não terá futuro nesta representação ou será inútil a sua contratação.

Com exceção desta pessoa desagregadora, é notável a competência e a dedicação deste grupo e a polidez pela qual conduz, pois é notório que ainda que possuam opiniões divergentes sabem que não falam por si, mas que naquele local buscam o bem coletivo e não individual. Realmente a agenda 21 de Maricá é um organismo imprescindível para uma equidade na condução das políticas públicas administrativas e que propõem diretrizes para um desenvolvimento sustentável e universalizado.

Nos próximos anos teremos muitas leis com datas limites para cumprimento, como a 11.445/07 (Política Nacional de Saneamento Básico) entre outras, e sabedoras que não serão aprovadas se não forem apresentadas formas e modelos para o controle social. Desta forma fazem-se estes e outros colegiados de suma importância, assim como o papel do legislativo para esta representatividade.

Finalizando, parabenizo todos os membros da Agenda 21 pelo sucesso do evento, agradeço como moradora a oportunidade de ter participado e identifico o interesse dos futuros vereadores presentes, assim como a falta de interesse na cidade e sua população dos ausentes, mas acima de tudo observo a importância da ocasião que estamos passando para a cidade. Maricá colherá aquilo que plantarmos hoje!

Ana Paula de Carvalho, moradora e membro do movimento LUTO por Maricá.

http://lutopormarica.blogspot.com

lutopormarica@live.com

Anúncios

Sobre Ana Paula Carvalho Silva

apc_anapaula@hotmail.com
Esse post foi publicado em Ambiente, Início, Maricá, Movimento LUTO por Maricá, Opinião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s