Quando uma Vitória se transforma numa Derrota?

Durante os últimos anos trabalhamos muito para que a Câmara de Vereadores nesta eleição de 2012 fosse renovada na sua totalidade e de certa forma obtivemos sucesso. Muitos dos que fizeram daquela casa um antro de prostituição politica perderam seus mandatos ou não se reelegeram. Mas obtivemos um sucesso real?

Bem, nos cabia apenas fomentar da melhor forma possível a saída dessas pessoas que não representavam a população e sim seus próprios interesses ou dos partidos que representam. Talvez aqueles que os vão substituir não sejam melhores e possam vir até a serem piores nas atitudes e comportamentos, mas a escolha foi feita democraticamente nas urnas e não nos cabe questionar os motivos que levaram o eleitor a elege-los.

A primeira mudança significativa que deveria haver na tal chamada “Casa do Povo” deve justamente ser a mudança do regimento interno para ser dada a voz ao  mesmo no sentido de que este se manifeste abertamente nas plenárias sempre que lhe for dada a palavra nos momentos em que os assuntos estão sendo debatidos, só desta forma haverá uma comunicação efetiva entre as partes e possa assim acabar de vez com o circo de “rasgação de seda” entre as chamadas Vossas Excelências que moral e ética deixam muito a desejar para utilizarem estes adjetivos.

Os próximos meses após a diplomação dos eleitos mostrarão abertamente quem é quem nesse jogo e para aqueles que ali permaneceram já sabemos antecipadamente o que esperar, pois a conduta não tende a ser diferente da passada. E como poderemos mudar essa realidade já que tudo caminhará para uma parceria de interesses escusos e negociatas entre o Executivo e legislativo?

A nossa alternativa popular é capacitar efetivamente pessoas que possam concorrer ás eleições de 2014 para Deputados Estaduais, neste caso torna-se muito significativa a presença de representantes de Maricá na ALERJ, desde que não estejam diretamente ligados ao governo vigente na época. Levar a voz do município e ansiedades da população além das fronteiras estabelecidas é fundamental para que tudo entre nos trilhos novamente e se faça cumprir a lei, pois ou ela é para todos ou para ninguém e se assim for, todos nós passaremos a ser foras da lei!

Primeiro por não a fazermos cumprir a qualquer custo e em segundo por não fiscalizarmos de forma decente e coerente as atitudes de ambas as autarquias. Pensando desta forma é necessário começar a fazer nossas escolhas e assumi-las abertamente sem fazer campanha, mostrar que você é partidário de alguém denota o quanto essa pessoa é prestigiada e como será possível a multiplicação dessa visibilidade. Com isso eliminam-se as vantagens, propinas e compras de votos, pois se trata de apoio espontâneo baseado apenas na confiança de que a pessoa em questão é suficientemente capaz de representa-lo em qualquer instância e na qual poderá depositar seu voto sem reservas. Pense Nisso!

Ana Paula de Carvalho,

neste caso tentando mostrar os Caminho das Pedras…

Anúncios

Sobre Ana Paula Carvalho Silva

apc_anapaula@hotmail.com
Esse post foi publicado em Início, Maricá, Opinião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s