NOVA CIDADANIA FLUMINENSE

Senhoras e Senhores

Ética é um valor com o qual os membros da Casa de Mauá estão historicamente associados. Daí, como exemplo, mencionar nesta ocasião o fruto da inspiração de um de nossos Conselheiros, o publicitário Aroldo de Araújo, legado ao Rotary como lema inspirador: “Ética um princípio que não pode ter fim”.

A modernidade do mundo dos negócios fez com que as empresas alargassem os seus horizontes. Além da natural promoção do desenvolvimento econômico-social, os empresários passaram a investir em ações complementares, aumentando ainda mais a importância das organizações na sociedade. Daí, o Conselho Empresarial de Ética abranger, também, o tema da Responsabilidade Social.

Nesta reunião, os Conselheiros deste Colegiado, que hoje ganham o reforço de novos integrantes, reconhecidos todos por sua ilibada reputação e por práticas sociais responsáveis em suas atividades profissionais e empresariais, reafirmam o seu propósito de manter atitude proativa no apoio à construção de uma sociedade que se faça respeitar pelos valores que predominam em sua dia-a-dia.

É uma honra perfilar ao lado dessas personalidades em tão extraordinária experiência de convívio neste Conselho Empresarial de Ética e Responsabilidade Social, sob a égide da Presidência da Associação Comercial do Rio de Janeiro, na construção de novas iniciativas em favor das mais legítimas linhas de desenvolvimento de nossa sociedade.

O Rio de Janeiro será palco, nos próximos anos, de megaeventos que certamente trarão grandes contribuições para o nosso soerguimento. E a Associação Comercial do Rio de Janeiro teve, e permanece tendo, papel fundamental na construção dessa trajetória auspiciosa. Esse papel de protagonista deve ter prosseguimento para que os frutos desse esforço possam ser colhidos em proveito da grande maioria de nossos concidadãos.

Neste sentido, aproveitamos esta reunião para propor uma nova etapa básica para a caminhada que seguiremos adiante.

Celebramos em 2010, 35 anos da fusão dos Estados do Rio de Janeiro e da Guanabara. Uma nova geração surge da unidade federativa que resultou dessa transformação. No entanto, fica a indagação: Será que formamos de fato um único e consolidado povo Fluminense? Formamos um único Estado sob o ponto de vista político e territorial, disso todos têm certeza. Porém, acreditamos que o senso da cidadania fluminense ainda carece de completar a sua verdadeira fusão.

O Povo Fluminense merece se fazer respeitado diante de todos os brasileiros pela sua união em torno dos mais legítimos propósitos e interesses que lhe são comuns. Mas isso necessita resultar da autêntica demonstração de união daqueles que fazem de todas as regiões do Estado do Rio de Janeiro, com a sua Capital, um todo sólido e harmônico, respeitadas as origens e peculiaridades de cada grupo social.

Aproveitamos, então, esta oportunidade para lançar o espírito de consolidação da NOVA CIDADANIA FLUMINENSE, pautada nos melhores princípios éticos e de responsabilidade social que certamente consolidarão cada vez mais a nossa presença no cenário nacional e nos farão participar dos temas globais, sem nos distanciarmos da atenção e da ação aos assuntos de interesse local e estadual.

Desde 1960 esta Cidade de São Sebastião ganhou vida própria e independente, com a transferência da Capital Federal para Brasília. Desde 1975 esta Cidade Maravilhosa tornou-se a Capital do novo Estado. Cariocas precisam integrar-se, cada vez mais, ao novo formato cívico que lhes é oportunizado por esses acontecimentos históricos e de forte impacto na dinâmica social. E todos, do norte-noroeste, da serra, da baixada, do litoral norte ou litoral sul, devem se integrar com à Capital, fazendo que o orgulho de ser fluminense impere acima de todas as origens, como massa que agrega matéria da melhor qualidade.

A Associação Comercial do Rio de Janeiro tem sido protagonista em todos os acontecimentos relevantes nos últimos 200 anos nestas partes deste magnífico Brasil. Podemos, e devemos, a partir de agora, participar ainda mais ativamente da consolidação da NOVA CIDADANIA FLUMINENSE. E o exemplo simbólico se dará ao final desta solenidade, fazendo ecoar o Hino do Estado do Rio de Janeiro deste ambiente para todos os corações daqueles que aqui vivem e aqui constroem o futuro.

Façamos essa intenção permear nossas empresas, nossos negócios, nossas relações políticas, nossas escolas, nossas entidades, para o bem das atuais e das novas gerações que nos sucedam.

Agradecemos a todos pela presença e pelo engajamento nessa saudável campanha. Fluminenses, eia alertas, avante marchemos às conquistas da paz, povo nobre. Somos livres, alegres brademos, que uma livre bandeira nos cobre.

Obrigado!

Joper Padrão do Espirito Santo

Conselho Empresarial de Ética e Responsabilidade Social, Presidente

Rio de Janeiro, 22 de novembro de 2010

Anúncios

Sobre Ana Paula Carvalho Silva

apc_anapaula@hotmail.com
Esse post foi publicado em Civilidade.com.BR, Início, Outros Autores. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s