Garotos(as) de Vida Fácil!

Muito nos enganamos em achar que somente o sexo prostitui sendo um favor consciente por interesse sem ligações afetivas, sentimentais e inclusive prazerosas, isto é, a ação de prostituir não está balizada somente nesse aspecto e dinheiro, favorecimento profissional, bens materiais, informação entre outros. O prostituir ultrapassa a conotação sexual como obrigatória, passando a incluir a entrega à devassidão, corromper, desmoralizar, degradar, desonrar e aviltar entre outras é também a promiscuidade das ações.

É a depravação de costumes, descrença e deturpação dos conceitos religiosos, sejam eles quais forem, são formas de prostituir, pois o desrespeito ao limite alheio, da consciência de seus direitos e deveres, entender que a maioria só existe com respeito às minorias, à pluralidade, e diversidades.

A corrupção é de forma bastante clara outro ato típico para definição de tal conceito, seja pela vantagem e favorecimento ou pela tolerância e omissão, todas mesmo que menos insignificantes são prostituições ativas. Admitir outros modos de pensar, agir e sentir é uma tolerância útil, mas o favor feito em certas circunstâncias, a compactuação diante de fatos desastrosos, relevar atos em detrimento de outrem são fatores determinantes da venda da moralidade.

Desmoralizar é tornar algo outrora respeitado em imoral, quando se desacredita em qualquer virtude, desconsideram-se ações por razões pejorativas, e de atos vexatórios. A perda da força moral, da consideração, do crédito, inclusive da estima também são formas de prostituir. Significa que não haverá mais a assimilação dos valores sociais nos hábitos, costumes e regras que privilegiem o sentido comunitário da atitude, sempre atentos que este desvirtuamento da ética individual interfere no valor de alicerce da sociedade, isto é trespassa os aspectos legais.

Degradar é a destituição de maneira infame de sua dignidade, tornando-se desprezível, de pouco ou até mesmo sem valor, em outros momentos mesquinho, miserável e avarento. Geralmente se degeneram ao ponto de repugnância como indivíduos abjetos. Envilecendo humilhantemente rebaixando-se quando covardemente prostitui-se em detrimento de outrem.

A desonra deflora a moral, a ética, e afeta o caráter, deforma o íntimo e corrompe não só o indivíduo como uma sociedade inteira. E, por isto redefinir algumas terminologias que definem tão bem PROSTITUIR cabe muito bem quando á TOLERÂNCIA pejorativa do coletivo descaracteriza indivíduos ou grupos deles. O favorecimento induz á corrupção.

Referir-se a um estabelecimento público como “Casa de Tolerância” sendo a mesma coisa que lugar onde se prostitui, não está dando uma conotação sexual, entretanto, pode ser todo aquele que englobe as definições acima apresentadas. Quando tudo isto não nos representa, não concordamos com tais obscenidades e acintes, ou quando identificamos a degradação social diante de tantas improbidades, atos, incompetências e descasos devemos lutar por todos e para todos com as armas lícitas que sabemos utilizar. Precisamos ousar e sair da inércia, surpreender estes contraventores que não acreditam que ainda temos forças para lutar, até por motivos de saúde pública já que essa doença de desvio de caráter evidente no formato político parece se alastrar de forma incontrolável e fazer cada vez mais vítimas.

Ana Paula de Carvalho

http://www.civilidade.com.br

Anúncios

Sobre Ana Paula Carvalho Silva

apc_anapaula@hotmail.com
Esse post foi publicado em Denúncias, Início, Maricá, Opinião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s